Seja muito bem-vindo(a) a este espaço de partilha de informação! :-)

Comente e dê sugestões! :)

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Madre Teresa







Título Original: Madre Teresa
Título no Brasil: Madre Teresa
Ano de Lançamento:  2003
Realizador: Fabrizio Costa
País de Origem: Espanha / Reino Unido / Itália
Gênero: Drama / Biografia
Tempo de Duração: 180 minutos
Classificação IMDB: 6.9


Sinopse

Uma vida devotada aos pobres, aos doentes e aos esquecidos Conhecida como "a santa dos pobres mais pobres", Inês Gonxha Bojaxhiu nasceu em Skopja, capital da atual república da Macedônia. Aos 21 anos, mudando seu nome para Teresa, ingressou em um Convento de Calcutá. Onze anos mais tarde deixaria o mesmo e começaria a trabalhar nos bairros mais pobres da cidade, vindo a fundar em 1946, a Congregação das Missionárias da Caridade. Seu papel em favor dos mais necessitados rendeu a Madre Tereza o Prêmio Nobel da Paz e o reconhecimento de seu trabalho no mundo. Neste sensível e humano filme, o diretor Fabrizio Costa mostra a dedicação, a luta e a intolerância sofrida pela missionária, que será beatificada pelo Vaticano, por parte daqueles que não compreendiam seu trabalho.






Podem assistir a este filme (está completo) através do YouTube, em versão dobrada (Pt-Br)...






Este foi o filme que eu escolhi para ver na noite de Natal. Queria comemorar o nascimento de Jesus, descobrindo mais um pouco sobre a vida de alguém que dedicou a sua existência a exemplificar ao mundo que amar Cristo é "AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO"... Foi uma boa escolha! É um filme comovente! Recomendo!


Esta é a minha sugestão para o feriado de Natal... :)

5 comentários:

  1. Teresa de Calcutá dispensa comentários.
    Ela é só exemplo a ser seguido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ira, a Madre Teresa é uma figura amada por uns e odiada por outros! Para o ódio de alguns, muito contribuiu o documentário "Anjo do Inferno - Madre Teresa de Calcutá", de Christopher Hitchens, que está disponível no YouTube (versão legendada em Pt-Pt):

      Anjo do Inferno - Madre Teresa de Calcutá (legendado Pt-Pt)

      Eu já tinha visto o documentário - "Anjo do Inferno - Madre Teresa de Calcutá" de Christopher Hitchens, antes de ver o filme que postei acima - "Madre Teresa" (2003) - Fabrizio Costa.

      Eu não conheci pessoalmente a Irmã Teresa de Calcutá nem conheço a sua vida em pormenor, no entanto, o facto de ter visto o documentário acima citado, não mudou o meu interesse pela sua personalidade. Eu não via a Madre Teresa como uma santa, mas sim, como um espírito em evolução como todos nós, e assim sendo, não esperava que sua vida fosse isenta de erros. Errar é humano e só erra aquele que tenta fazer algo...

      Ela foi uma freira católica, que poderia ter vivido em clausura dentro de um convento, passando toda a sua vida a rezar (como uma grande parte das freiras e padres), mas a sua consciência não lhe permitiu ficar indiferente à miséria e ao sofrimento que eram uma constante para lá das portas do convento. E assim sendo, decidiu partir para as ruas, viver no meio dos pobres e de todos os que se encontravam em sofrimento, lutar ao lado deles e por eles. Embora as suas convicções não fossem diferentes das convicções do papa (o chefe supremo da Igreja Católica), a sua forma de sentir e manifestar amor por Deus ou por Cristo DISTINGUIA-SE dos outros padres e freiras e conscientemente decidiu abandonar a postura de uma religiosa meramente teórica para abraçar a ACÇÃO em favor do bem da comunidade, o que a levou a criar a sua própria congregação.

      Em relação aos seus métodos e ao que poderia ter sido a sua obra, não me cabe a mim o direito de julgar se ela poderia ter feito ainda mais ou se poderia ter feito melhor... Acredito que ela tenha feito tudo o que estava ao seu alcance, de acordo com as suas convicções, de acordo com o seu conhecimento e de acordo com as suas possibilidades...

      Foi uma freira católica que durante a sua vida OUSOU AGIR, OUSOU FAZER DIFERENTE, OUSOU AMAR O PRÓXIMO, mostrando que, se queremos realmente amar Deus ou amar Cristo não devemos limitar-nos a proferir repetidamente um conjunto de rezas, mas sim, temos que REALIZAR OBRAS EM FAVOR DA COMUNIDADE, INTERVIR NO MUNDO À NOSSA VOLTA!

      Eu não sou católica, mas considero a vida e obra de Madre Teresa um CONVITE A UMA REFLEXÃO PROFUNDA sobre a forma como existimos no mundo, pois muito PIOR DO QUE FAZERMOS MAL, É A NOSSA INDIFERENÇA PERANTE O SOFRIMENTO ALHEIO, A NOSSA INOPERÂNCIA...

      Um abraço!

      Eliminar
    2. Muito bem Maria,a religião ou religiosidade é fruto da criação do homem.
      Operar em obras é do consciente do espírito,isso é completamente diferente de religiões.
      Não somos religiosos,somos espíritos passando por uma experiência humana.

      Eliminar
  2. Adoro ela, esse filme é lindoooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vanessa Gaia, seja muito bem-vinda a este blog! :)

      Eu também gostei muito deste filme!:) São poucas as pessoas que passam por este planeta, transformando o seu sonho numa obra e mais raras ainda, aquelas pessoas cuja sua obra continua após a sua partida... :)

      Um abraço!

      Eliminar